quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Balcão de negócio evita degola de Michel Temer pela Câmara

Resultado de imagem para balcão de negócio de Temer


Parlamentares da bancada do PT na Câmara denunciaram, nesta quarta-feira (2), as artimanhas usadas pelo governo ilegítimo de Michel Temer para se manter no poder. A avaliação foi feita durante a sessão que analisa o acatamento ou da rejeição das acusações de corrupção passiva que pesam contra o governo ilegítimo de Michel Temer. O quórum alcançado, segundo eles, pode garantir o arquivamento sumário da denúncia pela Câmara.

“Para manter no poder esse governo corrupto, eles estão comprando votos, sem nem precisar esconder. FHC quando comprou a emenda da reeleição fez escondido, e envergonhadamente dizia que não estava comprando. Eles não, eles estão comprando voto à luz do dia. A confiança que eles têm de que controlam a justiça brasileira, que controlam a grande mídia é tão grande que eles não tem o trabalho de esconder”, denunciou indignado o deputado Jorge Solla (PT-BA).

Para o deputado baiano, desde que o governo Temer se abancou ilegitimamente do Palácio do Planalto, atua contra os interesses do povo brasileiro. “Ontem eles fizeram um evento onde compraram a bancada ruralista, pagando 5 bilhões de reais de isenções, de dívidas dos latifundiários deste país. Fizeram refis anistiando 99% de multas e juros dos grandes empresários para comprar os votos da bancada que segue orientação dos grandes industriais deste país”, denunciou Solla.

O deputado Zé Carlos (PT-MA) também criticou a edição de medida provisória para perdoar as dívidas dos ruralistas para ter toda a bancada votando pela manutenção de Temer na Presidência da República.  “Tudo que o governo vem fazendo nas últimas semanas é criminoso. Comprar deputados, como fez anteontem com a bancada ruralista, pela segunda vez agraciando a bancada, aliviando as dívidas previdenciárias dos produtores rurais. Temer quer fazer reforma para retirar direitos de trabalhador e, ao mesmo, dá mais benesses para os ruralistas”, criticou.

Apontou Zé Carlos que, ao votar pela salvação de Temer, a maioria dos parlamentares da Câmara se volta contra o anseio de 85% da população brasileira que clama por apuração dos fatos, segundo apontam pesquisas.  “O importante é que todo o povo brasileiro quer que essa denúncia seja apurada. Está vendo os atos criminosos que esse presidente ilegítimo e golpista está fazendo para se manter no poder. Ele está vendendo o Brasil, acabando com a nossa economia, prejudicando nossa saúde, educação e com a arrecadação financeira no país para se manter no poder. Isso é lamentável”, afirmou.

Lembrou o deputado Valmir Prascidelli (PT-SP) que o PT tem denunciado e questionado frequentemente esses artifícios usados pelo ilegítimo.  Observou o parlamentar que Temer, “de forma leviana, espúria e ilegítima operou nesse processo liberando recursos para deputados, distribuindo cargos – e, aqui, nós vimos – na prática, essa questão”.

“Esse governo está destruindo o Brasil e a nossa expectativa, mesmo perdendo a votação, é a de que a sociedade que está acompanhando essa votação saiba distinguir os deputados que querem que o Brasil volte a crescer e aqueles que estão defendendo o governo ilegítimo de Michel Temer”, frisou Prascidelli.

Para o deputado Vander Loubert (PT-MS), independentemente do resultado da votação, a oposição precisa continuar denunciando as práticas golpistas de Temer. “Temos que denunciar e defender aquilo que a opinião pública tem defendido, o afastamento de um governo que tem 85% de desaprovação e que quer tirar direitos dos trabalhadores brasileiro. Então, nossa posição é clara e a unidade dos partidos de esquerda é fundamental para que se abra processo contra o Temer”, ponderou Loubert.

O deputado Waldenor Pereira (PT-BA) chamou a atenção para a robustez da denúncia de corrupção passiva praticada por Temer, revelada pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS.

“A prova é robusta e irrefutável de que o presidente Michel Temer – ilegítimo e golpista-, e a maioria de seus ministros estão envolvidos em ato de corrupção. Portanto, a bancada do PT e os parlamentares que têm o compromisso com o exercício da boa política têm que permitir que o STF investigue a denúncia a partir das provas apresentadas e afaste, definitivamente, esse presidente que tanto mal tem causado ao povo brasileiro”, afirmou Waldenor.

Benildes Rodrigues
foto: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário