terça-feira, 25 de agosto de 2015

O clamor por democracia marcou as manifestações em 25 estados e no Distrito Federal



O Brasil da democracia foi tomado pela onda vermelha que coloriu, nesta quinta-feira (20), o Distrito Federal e mais 25 estados da federação. As manifestações foram marcadas pela alegria de seus participantes que foram às ruas clamar por democracia e alertar a população brasileira para o risco que a tentativa de golpe orquestrada pela oposição e setores da mídia representa ao Estado democrático construído à custa de muita luta e muitas vidas.

“Num país democrático, a diversidade de opiniões e as posições políticas devem ser respeitada. Por isso, uma série de movimentos progressistas está nas ruas hoje defendendo pautas diversas, a tolerância e a democracia”, disse o ex-presidente Lula em sua página no Facebook.

Além da defesa da democracia e do mandato da presidenta Dilma Rousseff, conquistado nas últimas eleições, as manifestações lideradas pelos movimentos sociais, sindicais e partidos políticos também fizeram cobranças ao governo.

“Vamos encerrar o terceiro turno e pensar no Brasil. Que tenhamos uma política econômica voltada para o desenvolvimento, que ajuste fiscal não seja uma política de governo e que o País invista em políticas públicas”, disse o presidente da CUT, Vagner Freitas que comandou o ato em São Paulo, que reuniu, segundo os organizadores, 70 mil pessoas que marcharam do Largo do Batata até a Avenida Paulista.

O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, que também participou do ato em São Paulo, avaliou as manifestações como a “maior” já feita em favor da democracia e contra a onda golpista liderada pelo PSDB – partido que não aceitou a derrota do último pleito eleitoral.

“É a maior manifestação que nós já tivemos, porque reúne todas as capitais em momentos diferentes, outras cidades, movimentações em defesa da democracia, contra o golpe e também dos movimentos sociais, apresentando suas reivindicações”, afirmou Rui Falcão, em entrevista nesta quinta-feira, ao portal Último Segundo.

Em sua página nas redes sociais, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) registrou que as manifestações no Rio de Janeiro reuniram mais de 20 mil pessoas que caminharam da Candelária à Cinelândia para “reforçar o coro em combate à manipulação mesquinha que atenta contra a liberdade e soberania do nosso povo”.

“Nosso Rio de Janeiro foi tomado hoje pela coragem dos trabalhadores e dos movimentos sociais, que se uniram para defender a democracia e lutar contra qualquer retrocesso. Há tempos eu não via uma mobilização tão grandiosa como a que presenciei hoje”, observou o senador.

Em Brasília, os manifestantes ocuparam diversos pontos da cidade para protestar, entre eles, a Rodoviária da capital e o centro de diversões do Conic. A deputada Erika Kokay (PT-DF) destacou em sua conta no twitter “que os protestantes lutaram por um Brasil onde caibam todas e todos”.

Benildes Rodrigues

Foto: Rede Brasil Atual

Nenhum comentário:

Postar um comentário