domingo, 22 de maio de 2016

Zarattini: Uma semana de desastre do governo Temer será combatida nas ruas e no Parlamento



O vice-líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Carlos Zarattini (PT-SP) demonstrou preocupação com uma semana de desastre que o presidente golpista e conspirador Michel Temer provocou nas conquistas sociais, econômicas e trabalhistas do povo brasileiro. Os 13 anos de avanços promovidos pelos governos do ex-presidente Lula e da presidenta Dilma estão sendo solapados por uma corja que tomou de assalto a Presidência da República.

“Em apenas uma semana, esse governo golpista do Temer já mostrou qual é o seu principal objetivo”, afirmou Zarattini elencando as medidas desastrosas encampadas pelo golpista.

“Esse governo antipopular, antidemocrático já apresentou como tarefa principal a reforma da Previdência Social, tirando direitos daqueles que já estão contribuindo e propondo desvinculação do salário mínimo das aposentadorias, prejudicando, inclusive, os que já estão aposentados”, afirmou Zarattini apontando a arbitrariedade que está sendo cometida nos direitos adquiridos dessa parcela da população.

Zarattini rechaçou a inciativa do governo provisório que propõe a terceirização da mão de obra. “Essa medida liquida com a legislação trabalhista”, alertou o deputado se referindo à CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) que garante, entre outros direitos, férias remuneradas, salário-mínimo, pagamento de hora extra, 13º salário, licença-maternidade que agora estão ameaçados.

O deputado do PT de São Paulo fez questão de frisar que para interromper essa caminhada galopante de retrocesso é preciso “batalhar nas ruas e no Parlamento para que esse governo não tenha vida longa e não prejudique o povo brasileiro”.

EBC - O deputado alertou ainda para o risco que a exoneração do presidente da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), jornalista Ricardo Melo, pode acarretar para o direito constitucional que estabelece a liberdade de imprensa.

“No campo democrático, demitiram o presidente da EBC que é uma agência independente de notícias do governo federal. Com isso, coloca em risco a liberdade da imprensa pública. Eles que tanto falavam de imprensa livre”, criticou Zarattini, se referindo a ilegalidade cometida por Michel Temer, que não respeitou a Lei 11.652/2008, que estabelece um mandato de quatro anos ao presidente da EBC.

Relações Exteriores - O vice-líder da bancada petista fez duras críticas às ações do ministro interino do Ministério de Relações Exteriores, José Serra (PSDB-SP). Segundo Zarattini, mal ocupou o cargo e o tucano começa a “falar grosso” com os países vizinhos do Brasil. “José Serra já chega ameaçando países da América Latina e da África onde o Brasil estabeleceu relações, inclusive, comerciais”, reclamou Zarattini.

“Ele (Serra) vem com argumento de se ter um Itamaraty apartidarizado e logo de cara dá passaporte diplomático a um bispo da igreja evangélica - o pastor Samuel Ferreira -, por quem temos muito respeito, mas o senador José Serra tem que ser republicano”, salientou.

Benildes Rodrigues
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário