terça-feira, 27 de junho de 2017

Denúncia contra Temer ganha repercussão internacional


A imprensa internacional repercutiu a denúncia contra o presidente da República Michel Temer (PMDB) feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Temer é acusado de corrupção passiva. É a primeira vez que um presidente da República é denunciado durante o exercício do mandato.

A BBC destacou o ineditismo do caso, e lembrou que Temer tem apenas 7% de aprovação. O veículo britânico também pontuou que a denúncia foi entregue ao STF (Supremo Tribunal Federal).




O jornal The Guardian destacou que a acusação é mais um golpe contra o “líder impopular”. A matéria também lembra que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, é citado nos áudios entre Temer e Joesley Batista, da JBS.




Nos Estados Unidos, vários jornais também repercutiram a notícia, como o  Wall Street Journal. O New York Times também lembrou dos apenas 7% de aprovação do presidente golpista, e apontou que o futuro de Temer está nas mãos do Congresso, que deve aceitar ou não a denúncia.





Já o Washington Post publicou uma longa reportagem da Associated Press. O espanhol El País também publicou matéria em sua edição espanhola, assim como o alemão The Spiegel.



O italiano Corriere dela Sera publicou uma matéria sobre a denúncia, ressaltando que Temer teria recebido o equivalente a 140 mil euros (R$ 500 mil).




O presidente golpista e ilegítimo foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo crime de corrupção passiva. A acusação foi feita com base nas gravações feitas por Joesley Batista, um dos donos da JBS. A partir da denúncia, o ministro Edson Fachin, do STF, aciona a Câmara, que vai decidir se autoriza ou não o prosseguimento da denúncia.  Após a votação, se o plenário do Supremo decidir aceitar a denúncia, Temer vira réu e terá de se afastar do cargo por até 180 dias.


Da Redação da Agência PT de Notícias

Um comentário:

  1. Esse pulha essa desgraça que se abateu no Brasil tem que ser varrida fora . Canalha golpista ladrão . Uma organização criminosa se apoderou do país

    ResponderExcluir