quarta-feira, 28 de maio de 2014

Brasil pode erradicar extrema pobreza até 2016, diz estudo

objetivoilenio

O 5º Relatório Nacional de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), revela que o  Brasil pode erradicar a pobreza extrema até 2016. De acordo com o estudo, lançado pela presidenta Dilma Rousseff, no último dia 23, no período de 1990 a 2012, a taxa de extrema pobreza no País caiu de 25,5% para 3,5%.

Para a ONU, a extrema pobreza tinha de ser reduzida pela metade até 2015 em relação aos níveis de 1990. O Brasil adotou, a partir da gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, medidas mais rigorosas e efetivas de combate à fome e a miséria. Entre essas medidas destacam-se programas como o Bolsa Família, Cadastro Único, de Aquisição de Alimentos (PAA), da agricultura familiar.

Com isso, o Brasil atingiu, em 2008, a meta mais ousada, ou seja, reduziu a taxa de pobreza extrema que passou a equivaler a um quarto do índice registrado em 1990.

De acordo com o relatório do Ipea, o sucesso das políticas aplicadas pelo ex-presidente Lula teve continuidade com a gestão da presidenta Dilma Rousseff que, ao assumir a Presidência da República, em 2011, lançou o Plano Brasil Sem Miséria. Entre as ações que integram o plano estão o oferecimento de educação de qualidade, atendimento em saúde, formação profissional e fim da miséria.

Assim, o sucesso dessas estratégias possibilitou que, em 2012, a taxa de extrema pobreza registrada no Brasil chegasse a equivaler a um sétimo do que foi estabelecido em 1990.

Os deputados do PT, Pedro Uczai (SC), Josias Gomes (BA) e Hélcio Silva (SP) apontaram as políticas públicas e sociais implementadas pelos governos do ex-presidente Lula e da presidenta Dilma como os grandes vetores para que o País chegasse a esse resultado.

“Não tenho dúvidas que, no momento em que um governo comprometido com as causas do País, implementa uma política social como o Bolsa Família, que permite trazer para a agenda e para a história milhões de brasileiros, você não só resolve o problema social, como faz com que milhares de brasileiros  comecem a pertencer ao Brasil”,  reconheceu Pedro Uczai.

Para Josias Gomes, “erradicar a miséria era o carro-chefe do governo Lula. Um dos grandes legados que o presidente Lula deixou para o País é o combate à chaga social que era a fome”.

“Esse resultado representa uma das marcas sociais do nosso governo. Durante esses 11 anos, nosso governo não mediu esforços para implantar políticas com desenvolvimento social, onde o atendimento da população mais sofrida do nosso País era a prioridade”, completou o deputado Hélcio Silva.

Metas – A ONU estabeleceu oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio que são: acabar com a fome e a miséria; oferecer educação básica de qualidade para todos; promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres; reduzir a mortalidade infantil; melhorar a saúde das gestantes; combater a Aids, a malária e outras doenças; garantir qualidade de vida e respeito ao meio ambiente e,  estabelecer parcerias para o desenvolvimento.

Benildes Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário