sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Petista destaca o “puxão de orelha” que o PSDB recebeu de seu maior aliado, O Globo





Em pronunciamento feito na tribuna da Câmara nesta quinta-feira (12), o deputado Caetano (PT-BA) chamou a atenção da população brasileira sobre o recuo das organizações da família Marinho, que, por meio do jornal O Globo, critica posturas adotadas pelo PSDB. Em editorial escrito pelo colunista Merval Pereira, o jornal aponta equívocos dos tucanos em boicotar as propostas econômicas do governo e em insistir num possível impeachment da presidenta Dilma. O colunista também puxa a orelha do presidente da legenda e candidato derrotado na eleição presidencial de 2014, Aécio Neves.

“Espero que depois do puxão de orelha que O Globo deu no PSDB, o partido aprenda, faça autocrítica e melhore sua ação nesta Casa, em defesa do povo”, disse Caetano.

“O jornal diz, através do colunista, que o PSDB errou, mas errou feio nesta Casa. Errou feio no País, ao jogar todas as fichas no impeachment da Dilma - sem prova, sem Dilma ter cometido ato ilícito, sem ter praticado qualquer ato de corrupção e sem estar denunciada em nada neste País”, citou Caetano.

O deputado se referiu ao trecho do editorial do colunista que nunca escondeu a sua preferência pelo tucanato. "O PSDB errou muito ao jogar todas as suas fichas no impeachment e, mais que isso, apostar que poderia encontrar atalhos para chegar a ele sem respeitar os prazos, pulando etapas", destacou Merval.

Outra critica feita pelo O Globo, que Caetano Chama atenção, diz respeito à parceria entre o PSDB e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha. O petista relembra que o colunista destacou essa união como um dos grandes erros cometidos pelos tucanos ao apostar numa agenda negativa e criar pauta bomba, causando prejuízo ao País.

“Nós somos testemunhas de que o PSDB fez de tudo para desestabilizar o País, para enfraquecer a economia, para desestabilizar a presidenta Dilma. Mas não conseguiu. O País está retomando aos poucos o seu equilíbrio. A presidenta Dilma fez a reforma política, a reforma administrativa e está buscando, cada vez mais, botar a economia nos eixos”, reconheceu Caetano.

Recomeço – Caetano destacou ainda a lucidez do colunista, ao apontar que o PSDB para sobreviver terá que recomeçar e deixar de sabotar o País. “Eu e diversos pares já havíamos dito nesta tribuna que não é certo, não é legal ficar apostando no quanto pior, melhor”.

Para o deputado, o Brasil merece que as forças políticas se unam na busca da retomada do desenvolvimento, com aquecimento da economia e com a geração de emprego e renda.

Benildes Rodrigues
Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário