quinta-feira, 16 de junho de 2016

Petista denuncia sanha galopante do PSDB para privatizar a Petrobras


Em discurso na tribuna da Câmara, na quarta-feira (15), o deputado Luiz Couto (PT-PB) lembrou que a sanha privatista do PSDB em relação à Petrobras remonta o período em que Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) presidiu o País. No entanto, frisou o parlamentar, a intenção ganhou força a partir da discussão sobre a compra da refinaria de Pasadena – tema que ocupou os debates nas CPI’s da Petrobras que ocorreram recentemente no Congresso Nacional.

“Eles usaram exclusivamente as notícias que ouviram falar sobre a compra da refinaria de Pasadena, na Califórnia, para convencer a opinião pública de que a Petrobras precisa ser privatizada”, denunciou Luiz Couto.

“O que acalora suas veias é o vigor que cercou a compra da refinaria de Pasadena e a escancara através dos obstinados objetivos do projeto de lei de autoria do senador José Serra, que permite às petrolíferas estrangeiras explorar o pré-sal, sem fazer parceria com a Petrobras”, afirmou o petista, se referindo ao PL 4567/16 que elimina a exigência de que a Petrobras seja operadora única dos blocos contratados sob o regime de partilha.

Para Luiz Couto, só um usurpador da República e da democracia brasileira teria a coragem de retirar da sua maior empresa nacional o protagonismo na exploração de petróleo nas áreas do pré-sal. “A venda da Petrobras para empresas estrangeiras é uma decisão que dilapida a soberania nacional ao tirar poder da Petrobras”.

Além disso, frisou o deputado, os entreguistas do patrimônio público nacional também vendem a falsa ideia de que o Partido dos Trabalhadores é o único responsável pela corrupção dentro da Petrobras.

“É uma deslavada mentira, pois as tentativas de privatização de dentro para fora da empresa começaram em meados da década de 90, quando Fernando Henrique Cardoso era o Presidente da República”, afirmou o petista, que ainda lembrou-se da acusação do ex-gerente da área internacional da empresa, Nestor Cerveró que confirmou em delação premiada que o esquema dentro da estatal rendeu cem milhões de dólares em propina para integrantes do governo Fernando Henrique Cardoso, do PSDB.


Benildes Rodrigues
Foto: site Vermelho

Nenhum comentário:

Postar um comentário