segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Só Diretas Já pode reverter golpe contra a democracia, afirma líder petista

Resultado de imagem para Diretas já


Diretas Já. Este será o caminho para reverter o golpe e restabelecer a democracia do País. O recado foi dado pelo líder da Bancada do PT na Câmara, deputado Afonso Florence (BA) ao avaliar a decisão do Senado pelo afastamento definitivo da presidenta Dilma Rousseff – eleita democraticamente por mais de 54 milhões de brasileiros. Com a disposição de grandes lutadores que não se acovardam, o líder petista conclamou todos os movimentos democráticos e sociais para estarem juntos nessa trincheira.

“Queremos que o Brasil volte a ter um governo legítimo. Para isso vamos iniciar a campanha nacional pela eleição direta para presidente da República, Fora Golpista e nenhum direito a menos”, disse Florence.

“Continuaremos a jornada para reconquistarmos a soberania popular como parâmetro para escolha do presidente da República. Para isso, nós vamos resistir ao ataque feito pelo governo Golpista aos direitos econômicos, trabalhistas, sociais, previdenciários e ao Estado brasileiro, nessa sanha neoliberal ultraconservadora”, afirmou Florence.

O líder esteve ao lado da presidenta Dilma Rousseff, nesta terça-feira (31), no Palácio da Alvorada, no momento em que o Senado Federal votava o processo que culminou com o afastamento da presidenta, em golpe engendrado por setores da elite brasileira, com forte representação no Congresso Nacional.

Afonso Florence não descartou a possibilidade de recorrer da decisão do Senado ao Supremo Tribunal Federal (STF). “Claro que o Supremo vai poder se pronunciar e nós vamos recorrer a todas as instâncias, mas, o eixo fundamental de restabelecimento da democracia será a resistência ao ataque feito contra os direitos dos trabalhadores e pelo retorno de um governo legítimo”, reiterou Afonso Florence.

Pauta ultraconservadora – Embora só hoje o golpe tenha se consumado, o governo usurpador de Temer Golpista já vinha impondo pautas de desmonte do Estado Brasileiro. “Coincidentemente, no dia em que o Senado apreciava o processo final de votação do afastamento definitivo da presidenta, eles colocaram em votação a medida provisória (MP 727/16) que prevê o maior programa de privatização da história do Brasil”, denunciou Afonso Florence.

“Eles queriam, ontem, legalizar o direcionamento de licitações. Conseguimos derrotá-los em plenário e o povo brasileiro vai derrotá-los a partir de uma grande mobilização popular pelas eleições diretas para presidente”, disse esperançoso o líder do PT.

Benildes Rodrigues
Foto: Arquivo Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário