quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Petistas se unem na defesa de 30 horas para profissionais de enfermagem

De acordo com a representante do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), Irene Ferreira, a aprovação será o reconhecimento da importância da categoria para a população brasileira. "É preciso fazer justiça. A não aprovação dessa proposta significa que prevaleceram os interesses de uma minoria que quer manter a enfermagem na escravidão", disse. De acordo com o Cofen, os trabalhadores da área de enfermagem são os únicos que não possuem jornada de trabalho definida.

Para Benedita da Silva, a luta dos profissionais de enfermagem é histórica. "Esses profissionais lutam há mais de 11 anos pela valorização e dignidade da profissão. Essa é uma luta nossa, enquanto parlamentar e auxiliar de enfermagem. É uma questão de direito, por isso vamos trabalhar para garantir a aprovação do projeto que estabelece a jornada de 30 horas semanais para essa categoria tão importante para a população", defendeu Benedita.

Para a deputada Erika Kokay, o país tem que fazer justiça a esses profissionais. "Esta é uma profissão que valoriza a vida do povo brasileiro. É o sustentáculo da saúde do país, portanto, o país precisa cuidar de quem cuida. São profissionais que estabelecem suas lutas, ao mesmo tempo, carregam a luta de toda a sociedade. Quem tem coragem de carregar a saúde do país vai ter coragem de aprovar 30 horas semanais", afirmou Erika.

O deputado Taumaturgo Lima fez questão de lembrar que o governo da presidente Dilma não é contra a jornada de 30 horas para os trabalhadores de enfermagem. Ele disse ainda que o Brasil tem o compromisso de prestar o serviço de saúde com qualidade e, consequentemente, precisa de profissionais que correspondam a essa realidade. "Estabelecer jornada de trabalho a esses profissionais é dar dignidade àqueles que se constituem a maior força de trabalho na área de saúde, que atuam na prevenção de doenças e na promoção da saúde no Brasil. Estamos comprometidos com essa luta", finalizou.
Benildes Rodrigues
publicado originalmente no site PT na Câmara

Nenhum comentário:

Postar um comentário