segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Fazenda anuncia retomada de crescimento econômico; Líder elogia medidas estruturantes


crescimentobrasilO secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, afirmou nesta segunda-feira (17), que a economia se encontra em processo de reaquecimento, retomando um crescimento anualizado entre 4% e 5% já no segundo semestre. A declaração foi dada durante sua participação no 9º Fórum de Economia, organizado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) em São Paulo. Para o líder da bancada do PT na Câmara, deputado Jilmar Tatto (PT-SP), esse processo é reflexo das medidas estruturantes adotadas pelo governo da presidenta Dilma Rousseff.

Medidas implementadas pelo Governo Dilma, como a redução na taxa de energia elétrica para consumidores domésticos e comerciais; prorrogação da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); desoneração da folha de pagamento das empresas; redução da taxa Selic, explicou Jilmar Tatto, “são ações essenciais que buscam o crescimento e o desenvolvimento do país, apesar da crise internacional ”, avaliou o líder do PT.

Inflação – Nelson Barbosa disse que o governo pretende trazer a inflação para o centro da meta até o fim de 2013. Com isso, manter a taxa real de juros em níveis baixos. Na avaliação do secretário, não há contradição entre crescer 4,5% no próximo ano e ter a inflação reduzida no mesmo patamar, ou seja, 4.5%.

Juros – Em relação aos juros, o secretário-executivo garantiu que o governo trabalha na perspectiva de criar condições para que não haja aumento nas taxas de juros. A taxa Selic encontra-se, atualmente, no patamar de 7,5% ao ano. Desde o início deste ano, o governo reduz a taxa básica e, ao mesmo tempo, estimula os bancos a diminuir os juros cobrados do consumidor.
Benildes Rodrigues com Agências

Um comentário:

  1. Nesse cenário o crescimento real seria nulo, o que representa um falso crescimento.

    ResponderExcluir