sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Brasil não corre risco de racionamento; oposição pesca em águas turvas, ironiza Zarattini


zaratini2702A presidenta Dilma Rousseff em conversa com jornalistas nesta quinta-feira (27) classificou de “ridículo” a tentativa da oposição em associar as interrupções no abastecimento de energia que vem ocorrendo no País, ao racionamento que ocorreu no governo de Fernando Henrique (1995-2002). "Eu acho ridículo dizer que o País corre risco de racionamento", refutou a presidenta.

De acordo com Dilma Rousseff, o apagão energético de FHC aconteceu por falta de investimento adequado na manutenção do sistema elétrico. Dilma afirmou que na sua gestão há recursos suficientes para manutenção e ampliação do sistema energético brasileiro.

O deputado Carlos Zarattini (PT-SP), integrante da Comissão de Minas e Energia da Câmara, saiu em defesa do sistema elétrico do País ao afirmar que “não há possibilidade de racionamento”. Segundo ele, o Brasil tem provisão de energia suficiente para atender a demanda.

Zarattini lembrou ainda que em dois anos o País vai inaugurar os parques eólicos e as usinas hidrelétricas de Jirau e de Santo Antônio situadas no estado de Rondônia. Além disso, o parlamentar fez questão de ressaltar que em quatro anos a usina hidrelétrica de Belo Monte, localizada no estado do Pará, estará em pleno funcionamento, abastecendo o País. Para Zarattini a oposição esta “pescando em águas turvas”.

Tarifa - O Congresso Nacional aprovou na no último dia 18 a medida provisória (MP 579/12), que reduz a tarifa de energia elétrica no País. A medida, que aguarda sanção da presidenta da República, beneficiará consumidores domésticos e empresariais. As novas regras garantem uma redução média de 16% para consumidores residenciais e 20% para industriais. A medida passa a vigorar em 2013.

O ex-líder da bancada petista deputado Jilmar Tatto (PT-SP) elogiou a iniciativa da presidenta Dilma Rousseff ao editar a MP. Para ele, há um esforço da presidenta em atender “uma exigência do povo e de todo o setor produtivo brasileiro”.

Benildes Rodrigues
texto publicado no site PT na Câmara

Nenhum comentário:

Postar um comentário