quarta-feira, 6 de março de 2013

Mulher na política: PT protagonizou essa luta


Lugar de mulher é na política. Entre os partidos políticos brasileiros, o PT foi aquele que primeiro colocou em prática essa palavra de ordem - abriu caminhos para a participação política feminina no interior do partido, no Parlamento e no executivo Federal, Estadual e Municipal.A grande prova desse protagonismo é traduzida na eleição da primeira mulher presidente do Brasil. Esse é o entendimento da secretária Nacional de Mulheres do PT, Laisy Morière e do presidente do partido, deputado Rui Falcão.

“O PT foi o primeiro partido a estipular a cota de 30% para a participação de mulheres nas instâncias partidárias, como forma de despertar as mulheres para a vida política. Essa iniciativa foi fundamental e serviu de exemplo para o Brasil. Hoje temos a paridade, a para além dos números, queremos uma paridade real com a divisão do poder interno do partido” ressaltou Laisy.

Uma das conquistas celebradas por Laisy foi a criação, pelo governo do ex-presidente Lula, da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres. De acordo com a secretária, foram as mulheres do PT que iniciaram o debate sobre a importância de se ter, na estrutura de governo federal, uma secretaria que tivesse como objetivo produzir políticas públicas de acordo com as necessidades das mulheres brasileiras.

“Nós caminhamos a passos largos. Nesses 10 anos de governo do PT e nos 33 anos do partido foram produzidas transformações que contribuíram para que a história das mulheres no Brasil mudasse, para que a história dos partidos mudasse. As conquistas são marcas das nossas lutas”, enfatizou.

Para o presidente Rui Falcão, uma das grandes conquistas foi a Lei Maria da Penha que combate a violência doméstica. Ele lembrou, também, que apesar dos avanços consolidados nos últimos anos, ainda há a diferença salarial entre homens e mulheres. Rui Falcão garantiu que o partido vai continuar trilhando na ampliação da participação política feminina.

“Vamos continuar afirmando a participação das mulheres, estabelecendo como um dos itens da reforma política, a ampliação da participação da mulher na vida política nacional, seja nas Prefeituras, nas Câmaras, nas Assembleias, no Congresso Nacional. Nós temos uma Presidenta da República mas, apesar disso, temos uma participação muito pequena da mulher no parlamento e queremos ampliar”, disse Rui Falcão.

Benildes Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário